domingo, abril 22, 2007

Por esse mundo fora...

Foto de Isabel

Por esse mundo fora

Vou olhando e aprendendo,

Vou vivendo o Agora

E sempre amando e sofrendo...


O sofrer é só aparente:

No AMOR há só alegria!

Às vezes, esquece-se a gente

Daquela antiga Magia

Que consiste em SER CONTENTE

E deixar o AMOR ser GUIA.


Ao meu Marido,


Isabel

12 Comments:

At segunda-feira, 23 de abril de 2007 às 19:29:00 WEST, Blogger Tozé Franco said...

Aqui está mais um sítio para cuscar.
http://pedagoges.blogspot.com/

 
At segunda-feira, 23 de abril de 2007 às 19:38:00 WEST, Blogger serenidade said...

Amor é magia,
dor é ilusão,
a Vida é alegria,
quando se é o Coração.

Amor é o que somos,
é o que damos sem razão,
é não querer nada em troca,
ser a compaixão.

Amor no infinito,
na matéria e no átomo,
é energia fluente,
sem bloqueios enerentes.

Belíssimo poema,
belíssima homenagem,
é tão bonito expressar
o sentir em letra de imagem.

Serenos sorrisos

 
At segunda-feira, 23 de abril de 2007 às 23:07:00 WEST, Blogger rosa dourada/ondina azul said...

Isabel,
que bonito "No Amor há só alegria".
E o Amor com a Alegria tudo tem.

Bjs.

 
At terça-feira, 24 de abril de 2007 às 21:50:00 WEST, Blogger =^.^= Tarina =^.^= said...

Gosto disso... ir.. guiada pelo amor...
mas de repente chega a razão.. carregadinha de verdade...
E logo tudo se esvanece...
Estragando a tranquilidade!

LOLOL

LInda homenagem!

=^.^=

 
At quarta-feira, 25 de abril de 2007 às 00:43:00 WEST, Blogger oceanus said...

Este Amor é uma felicidade,
Que riqueza e traquilidade,
Que assim por muitos anos seja,
É o que aqui se deseja!

Que bonita homenagem!

Um abraço do fundo do Oceanus

 
At sexta-feira, 27 de abril de 2007 às 13:27:00 WEST, Blogger Liliana said...

Olá

Que bonito! Parabéns.
Não mesmo melhor guia...

Um abraço aos dois.

 
At sexta-feira, 27 de abril de 2007 às 15:20:00 WEST, Blogger sa.ra said...

Que bonito!

essa vossa cumplicidade é admirável!


beijinho
feliz fim-de-semana!

 
At sábado, 28 de abril de 2007 às 01:29:00 WEST, Blogger Hanah said...

O amor é como....o tempo

"O tempo é apenas um riacho onde costumamos pescar..." Thoreau

Abração amigos
bom retorno á blogsfera

 
At sábado, 28 de abril de 2007 às 08:41:00 WEST, Blogger Isabel José António said...

Para a minha mulher Isabel

Levas-me contigo a voar
Aos quatro cantos da Terra
Daí até ao Infinito chegar
Finda toda e qualquer guerra

Embrulhados na ternura
Descobrimos nesta vida
Que esta nossa aventura
É sermos a vida vivida

E somos duas flores apenas
Que a velha árvore fez nascer
Somos tudo sem dor nem penas
Na VIDA UNA basta somente SER

Este nosso amor em expansão
Não tem princípio nem fim
Porque somos um só coração
Que vibra em uníssuno, assim.

Muitos parabéns pelo post e pela alegria de me didicares o poema, o qual agora retribuo.

Mil beijos com sabor a eternidade e infinito.

José António

 
At sábado, 28 de abril de 2007 às 14:56:00 WEST, Blogger serenidade said...

Comove-me tão grandioso amor, tão sentido em unissuno, simplesmente magnifico os dois poemas.

Bom fim de semana.

Serenos sorrisos.

 
At segunda-feira, 30 de abril de 2007 às 19:38:00 WEST, Blogger as velas ardem ate ao fim said...

Do sofrimento pode nacer o amor.

 
At quinta-feira, 3 de maio de 2007 às 12:47:00 WEST, Blogger Ana Prado said...

Mais do que o poema( no post ou o deixado aqui pelo teu marido, em comentário), mais, muito mais do que isso, é essa cumplicidade.
Um abraço grande para ambos.

 

Enviar um comentário

<< Home